•  
 

Abstract

O atual bloco histórico brasileiro tem apresentado um conjunto de elementos conjunturais que denotam a mudança de sua direção em favor da afirmação de forças neoconservadoras. Desse conjunto de elementos a atual configuração do governo brasileiro é uma de suas expressões. A atuação de Jair Bolsonaro em geral e, em especial no que tange à questão ambiental é um dos muitos destaques nesse quadro. Esta pauta tem impacto direto em várias áreas de atuação do Estado e nas suas relações com diferentes órgãos da sociedade seja a nível nacional, como internacional, obtendo relevante repercussão midiática. Diante deste quadro conjuntural, o objetivo do presente trabalho é analisar nas matérias produzidas pelo jornal Folha de São Paulo, contrapontos ao discurso neoconservador de Jair Bolsonaro proferido na 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), no que se refere à questão ambiental. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de cunho analítico e exploratório. O artigo está estruturado em dois itens. No primeiro item, apresenta uma revisão de literatura sobre o conceito de Bloco Histórico, a partir de autores gramscianos em articulação com a produção recente do conhecimento sobre o governo. Ainda, identifica a adoção de uma agenda neoconservadora pelo representante do Executivo Federal. No segundo, apresenta uma análise dos contrapontos identificados, através do estudo exploratório, à luz dos conceitos teóricos abordados. Os resultados apontam que o Governo Bolsonaro se insere num bloco histórico regressivo no que tange a política ambiental.

The current Brazilian historical bloc has presented a set of conjunctural elements that denote the change of its direction in favor of the affirmation of neoconservative forces. From this set of elements the current configuration of the Brazilian govern-ment is one of its expressions. Jair Bolsonaro’s performance in general and especially in relation to the environmental issue is one of the many highlights in this framework. This agenda has a direct impact on various areas of the State and its relations with different organs of society, both nationally and internationally, obtaining relevant media repercussions. Given this conjuncture, the objective of the present paper is to analyse, in the articles produced by the newspaper Folha de São Paulo, counterpoints to the neoconservative speech of Jair Bolsonaro delivered at the 74th United Nations General Assembly, regarding the environmental issue. This is a qualitative, analytical and exploratory research. The article is structured in two items. In the first item, it presents a literature review on the concept of the Historical Bloc, from Gramscian authors in articulation with the recent production of knowledge about the govern-ment. It also identifies the adoption of a neoconservative agenda by the Federal Executive representative. In the second, it presents an analysis of the counterpoints identified through the exploratory study, in the light of the theoretical concepts approached. The results show that the Bolsonaro Government is part of a regressive historical bloc regarding environmental policy.

Abstract Format

html

Share

COinS